SOBRE O CURTA

MUROS 3

Prêmio de Melhor Filme pelo Júri do V Feciba – Quinta edição do Festival de Cinema Baiano, 2015. 10+ Favoritos do Público no Kinoforum – 26º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo. MUROS participa de diferentes Mostras e Festivais de Cinema na Bahia, no Brasil e no exterior. Confira aqui os caminhos do filme.

Um fotógrafo – Rogério Ferrari – percorre favelas de Salvador e relaciona aspectos das favelas brasileiras com as suas vivências em campos de refugiados palestinos, revelando pontos em comum entre populações com diferentes condições de vida marcadas por conflitos sociais, políticos e econômicos. O encontro com as pessoas e seus hábitos revela também uma forma de riqueza que surge através do duplo jogo de registro com imagens fixas e em movimento.

MUROS 1
frame de “Muros”

Rogério Ferrari é baiano, natural de Ipiaú. Há vários anos retrata a luta por autodeterminação de diversos povos pelo mundo, buscando refletir sobre o lado desconhecido de conhecidos conflitos: Palestinos sob ocupação israelense e em campos de refugiados no Líbano e na Jordânia; Curdos, na Turquia; Zapatistas, no México; Saharauís no norte da África; Ciganos no interior da Bahia, entre outros.

MUROS é uma realização do Bahiadoc – Arte Documento, selo independente coordenado por Camele Queiroz e Fabricio Ramos, realizadores de um certo cinema em Salvador, Bahia. O projeto “Muros” teve apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia, através de edital público do Setorial de Audiovisual 2013, realizado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e pela FUNCEB – Fundação Cultural do Estado da Bahia.

ENTREVISTA

Durante o 26º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, os cineastas e curadores da Mostra Brasil, Caetano Gotardo e Flávia Guerra, conversaram com Fabricio Ramos e Camele Queiroz, diretores de MUROS, que foi eleito um dos 10 preferidos do público no Festival (agosto/2015).

[home]

Anúncios